quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Governo faz parceria para aprimorar formação continuada de gestores e professores

Márlio Forte
Dentro da programação de lançamento do programa RN Alfabetizado lançado na última terça-feira, 12, o Governo do Estado, através da Secretaria de Educação e Cultura do Rio Grande do Norte, assinou com a Fundação Telefônica Vivo o Termo de Cooperação para implantar no estado os programas Inova Escola, Escolas Conectadas e Pense Grande, que promovem a formação continuada de gestores e professores, além de levar diversos conteúdos para reflexão e crescimento dos estudantes.
A parceria contará com investimentos sociais privados, sem aporte do governo. Os projetos irão proporcionar formação para cerca de 8 mil educadores, sendo 6 mil vagas em cursos de formação online para educadores tanto das redes municipais de ensino quanto da estadual, por meio do projeto Escolas Conectadas, e 1.860 vagas para formação presencial, por meio do projeto Inova Escola, distribuídas nos 16 polos das diretorias regionais.
“Essa parceria com a Fundação Telefônica é mais uma das ações do Governo do Estado que priorizará a escola como um todo, pois existem atividades para professores, gestores e estudantes do RN”, destacou a secretária de Educação e Cultura, Claudia Santa Rosa.
O Escolas Conectadas oferece cursos certificados pela Fundação Vanzolini e Instituto Singularidades aos educadores de todo o país, fruto de parcerias governamentais. Desenvolvido pela Fundação Telefônica Vivo, a plataforma oferece cursos gratuitos com conteúdo e metodologias inovadoras, além de cultura digital, práticas pedagógicas diferenciadas e o auxílio da tecnologia nas atividades em sala de aula.
Os cursos possuem cargas horárias variáveis, formações mediadas por especialistas, flexibilidade para o educador escolher o melhor dia e horário para estudar. Em 2016, foram certificados cerca de 8 mil educadores, impactando indiretamente a mais de 174 mil estudantes da rede pública de escolas do Brasil.
“Estamos aqui para que nossas crianças, jovens e adultos tenham acesso a educação e pode apoiar no trabalho de diminuir o analfabetismo. Essa união do Estado, Municípios, iniciativa privada em regime colaborativo é muito importante para alcançar esse objetivo”, declarou a gerente de projetos sociais da Fundação Telefônica Vivo, Mila Gonçalves.
Também voltado para professores, o Inova Escola proporcionará cursos presenciais que estimulam a inovação dentro do cenário escolar, mobilizando todos os envolvidos em ações de transformação, com base em seis conceitos comuns em escolas inovadoras, identificados pelos projetos da Fundação Telefônica Vivo.
São eles: Personalização (cada estudante é único e merece a chance de traçar o próprio caminho de aprendizagem); Projeto de vida (o estudante deve ter espaço e apoio para dedicar-se aos seus interesses e objetivos de vida); Papel do professor (o professor é uma das inúmeras fontes de conhecimento dos alunos e seu papel precisa ser repensado); Recursos tecnológicos (a tecnologia já é parte da realidade dos alunos e nosso papel é trazê-la como aliada e ferramenta para a aprendizagem); Espaços diferenciados (a sala de aula não precisa estar organizada ao redor do professor, mas ser repensada de forma a facilitar a aprendizagem); Gestão inovadora (os profissionais da escola não são os únicos responsáveis pela aprendizagem dos jovens).
O projeto Pense Grande desenvolve ações para incentivar os jovens a pensarem em seus projetos de vida, protagonizando suas escolhas por meio da difusão da cultura do empreendedorismo aos jovens para que melhorem as suas vidas e de suas comunidades. Para isso serão oferecidas oficinas de 100 minutos, dentro das escolas e em período regular, para inspirar 14 mil jovens do estado.
Agora RN