quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Em Santa Cruz carro desgovernado invade e destrói parcialmente residência no Maracujá

Um carro desgovernado acabou invadindo a casa de um casal na noite de ontem(28) no bairro do Maracujá, em Santa Cruz.

Segundo informações repassadas por populares e a Polícia Militar, o carro, tipo caminhonete, que trouxe eleitores para a mobilização política da candidata Gilcelly Adriano (PR), estava estacionado, quando começou a se mover sozinho, até invadir a casa do casal. Ninguém ficou ferido, mas a residência ficou parcialmente destruída.

O senhor dono da casa foi socorrido por populares ao Hospital Aluízio Bezerra, onde foi atendido e sem ferimentos, ficou em observação e recebeu alta em seguida.

As investigações irão definir se houve falha mecânica ou humana para o carro, que estava parada, começar a se mover e causar o prejuízo financeiro para o proprietário da residência.

Blog do Édipo Natan 

Confira as dezenas da Mega-Sena, concurso 1.861

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 1.861 da Mega-Sena, cujo foi realizado nesta quarta-feira (28) em Alpinópolis (MG), e o prêmio acumulou para R$ 5,5 milhões.

Veja as dezenas: 02 - 04 - 09 - 35 - 45 - 60.

A quina teve 41 apostas ganhadoras e cada uma vai levar R$ 33.009,81. Outras 3.181 apostas acertaram a quadra e vão levar R$ 607,80 cada uma.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Lewandowski diz que impeachment de Dilma foi um 'tropeço na democracia'

© Fornecido por Estadão Ministro Ricardo Lewandowski
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, lamentou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e classificou o episódio como "um tropeço na democracia". O comentário foi feito durante uma de suas aulas na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), onde o ministro leciona Teoria do Estado. Lewandowski foi responsável pela condução do julgamento de Dilma no Senado. A gravação foi registrada na última segunda-feira, 26, pela revista Caros Amigos.

Antes de encerrar a aula, Lewandowski criticou o presidencialismo de coalizão, que considerou ser fruto da Constituição de 1988, com o aumento dos partidos, mas também de um "erro" do Supremo, que acabou com a cláusula de barreiras. "Deu no que deu. Nesse impeachment que todos assistiram e devem ter a sua opinião sobre ele. Mas encerra exatamente um ciclo, daqueles aos quais eu me referia, a cada 25, 30 anos no Brasil, nós temos um tropeço na nossa democracia. É lamentável. Quem sabe vocês, jovens, consigam mudar o rumo da história."

Lewandowski também criticou a iniciativa do governo Michel Temer de propor a reforma do ensino médio através de uma medida provisória, na semana passada, sem consultar a população. "Grandes temas como o estatuto do desarmamento tiveram um plebiscito para consultar a população. Agora a reforma do ensino médio é proposta por medida provisória? São alguns iluminados que se fecharam dentro de um gabinete e resolveram tirar educação física, artes? Poxa, nem um projeto de lei não foi, não se consultou a população", declarou Lewandowski.

Ele afirmou ainda que "o Estado democrático de Direito é aquele que amplia direitos e complementa a democracia representativa mediante a participação popular". Para Lewandowski, "todas as leis importantes" só deveriam entrar em vigor após um plebiscito ou um referendo regulado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O prazo, segundo Lewandowski, poderia ser estipulado em alguns meses pelo próprio TSE. "A iniciativa legislativa tinha que ser facilitada também, pois o número de assinaturas mínimo é praticamente impossível", comentou aos alunos.

Por Julia Lindner - Estadão

Governo e servidores deliberam pagamento por faixas salariais

O Governo do Estado recebeu na manhã desta quarta-feira (28), uma comissão composta por representantes de diversos sindicatos da Administração Direta e Indireta, para acompanhar os trâmites do fechamento da folha de pagamento do mês de setembro. Pela primeira vez, uma gestão estadual deliberou, com servidores, a forma como o pagamento de salários deve ser feita; neste caso, que os vencimentos sejam pagos a servidores ativos, inativos e pensionistas ao mesmo tempo, por faixas salariais.

Durante a reunião, o Secretário de Planejamento, Gustavo Nogueira, fez uma exposição da situação financeira do RN. “A frustração de receitas já ultrapassa o montante de 300 milhões de reais neste ano. Tivemos queda significativa no Fundo de Participação dos Estados, fundo este que representa 40% das nossas transferências federais”, explicou, justificando por que ainda não é possível definir o calendário de pagamento do mês de setembro. Ele lembrou, ainda, que os cortes no custeio vêm sendo feitos sistematicamente desde o início da gestão.

O objetivo da comissão é divulgar as contas das receitas e despesas do Estado para que os servidores também possam opinar as prioridades de pagamento e decisões de forma democrática. Esta foi a primeira reunião do grupo, que deverá se encontrar mensalmente. Para a secretária Chefe da Casa-Civil, Tatiana Mendes Cunha, “essa transparência permite que os servidores possam acompanhar a situação de crise financeira que o Estado enfrenta e opinar sobre a melhor forma de enfrentá-la, afinal esse problema não é apenas do Governo, mas do Estado inteiro”.

Estiveram presentes à reunião, ainda, a Secretária de Comunicação, Juliska Azevedo e representantes dos sindicatos Sinai, Sinpol, Sintauern, Sindifern, ABMRN, Sindsaúde, Sindasp, Sinsp, Adepol e Sintern.

Greve dos bancários já dura 23 dias, a maior desde 2004

A greve dos bancários, que entrou hoje (28) em seu 23º dia, já é a terceira mais longa desde 2004, quando a paralisação chegou a 30 dias. Em 2013, a segunda maior do período, a greve teve 24 dias. Ontem, após reunião com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), o Comando Nacional dos Bancários disse que os representantes dos bancos sinalizaram com um novo modelo de acordo, que passará a ter validade de dois anos, em vez de um, como ocorreu nos últimos anos.

“O acordo de dois anos pode ser uma boa alternativa, desde que traga ganho para os bancários”, disse Juvandia Moreira, presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região e uma das coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários. Em nota, a Fenaban disse que a negociação continuará hoje. Segundo os bancários, uma reunião está marcada para as 15h.

Os trabalhadores reivindicam reajuste de 14,78%, sendo 5% de aumento real, considerando inflação de 9,31%; participação nos lucros e resultados (PLR) de três salários acrescidos de R$ 8.317,90; piso no valor do salário mínimo do Dieese (R$ 3.940,24), e vales alimentação, refeição, e auxílio-creche no valor do salário mínimo nacional (R$ 880). Também é pedido décimo quarto salário, fim das metas abusivas e do assédio moral. 

Assaltantes explodem caixa e atiram contra base da PM e delegacia no RN

Explosão aconteceu por volta das 3h40
desta quarta (Foto: PM/Divulgação)
Criminosos invadiram uma agência do Banco do Brasil e explodiram um caixa eletrônico na madrugada desta quarta-feira (28) em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal. Os assaltantes ainda atiraram na base da Polícia Militar e na delegacia da Polícia Civil.

Segundo a PM, o crime aconteceu por volta das 3h30. Os assaltantes invadiram a agência e explodiram o único caixa eletrônico. Enquanto alguns ladrões estavam na agência, outros atiravam nas paredes da base da PM e da delegacia da cidade.

O estabelecimento ficou parcialmente destruído com a força da explosão. A polícia ainda não sabe se o dinheiro do terminal foi levado pelos criminosos.
Na fuga, a quadrilha ainda efetuou disparos pelas ruas da cidade. A PM fez buscas na região, mas ninguém foi preso.

Esta é a segunda explosão a caixa de banco em pouco mais de 24 horas. Na madrugada desta terça (27), um bando explodiu um caixa eletrônico dentro de um supermercado em Ceará-Mirim. Os criminosos ainda atiraram em uma base da Polícia Militar e em estabelecimentos comerciais. Duas pessoas foram feitas reféns, mas liberadas durante a fuga do bando.

Do G1 RN

Pagamento do Governo do Estado está indefinido

Com uma frustração de receita acumulada de R$ 321,5 milhões no decorrer deste ano, o Governo do Estado não tem, ainda, previsão para o início do pagamento da folha salarial do mês de setembro dos 100.258 servidores públicos, ativos e inativos, das administrações direta e indireta. A informação é destaque na Tribuna do Norte.

O secretário estadual do Planejamento e das Finanças, Gustavo Maurício Filgueiras Nogueira disse que “a situação financeira do Estado continua muito delicada e ainda não há previsão do pagamento do funcionalismo público”, o que inclui 10.558 pensionistas. Diante desse quadro, segundo o secretário, “o governo segue acompanhando o comportamento das receitas para anunciar em breve as datas do pagamento dos servidores”.

Atualmente, a folha líquida de pessoal do Estado importa em R$ 424,75 milhões, que acrescida da contribuição previdenciária, em torno de R$ 54,8 milhões, totaliza em R$ 479,6 milhões. Desde julho que o Governo do Estado vem pagando o funcionalismo público de acordo com a faixa salarial do servidor. A folha de agosto levou 26 dias para ser concluída. Ontem (26), foram pagos os salários de 754 pensionistas, que ganham acima de R$ 9 mil, com uma folha de R$ 12,033 milhões e proventos no valor médio de R$ 15,9 mil.

Via Blog do Robson Pires

Aniversariantes do Dia - 28/09/2016



Caminhões batem e pegam fogo na BR-304, na Grande Natal

Após colisão, caminhões pegaram fogo em meio
às pistas da rodovia (Foto: PRF/Divulgação)
Dois caminhões bateram na manhã desta quarta-feira (28) e pegaram fogo na BR-304, em Parnamirim, cidade da Grande Natal. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, as duas faixas da rodovia foram interditadas.

O acidente aconteceu pouco antes das 9h no sentido Macaíba/Parnamirim. Segundo o inspetor Roberto Cabral, os motoristas não ficaram feridos. Por causa do fogo, as duas pistas foram interditadas e há congestionamento porque o trânsito está sendo desviado para as marginais.

Segundo a PRF, um dos caminhões tentou fazer uma ultrapassagem, mas acabou batendo na traseira do outro.

Do G1

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Eleitor pode levar para a cabina uma ‘cola’ na hora da votação

No momento de votar, o eleitor pode levar para a cabina uma “cola”, um lembrete, ou seja, um papel com os números de seus candidatos para que possa marcar na urna eletrônica. Por outro lado, telefone celular e máquina fotográfica, são proibidos na cabina de votação.