sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Preço médio da gasolina no Brasil atinge máxima pela 2ª semana seguida, diz ANP

O preço médio da gasolina no Brasil subiu 0,7 por cento nesta semana frente à semana anterior, atingindo uma nova máxima nominal no Brasil, apontou levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis nesta sexta-feira.

O preço da gasolina atingiu uma média de 3,966 reais por litro, ante 3,938 reais na semana passada, segundo pesquisa da ANP.

Foi o segundo recorde semanal consecutivo dos preços da gasolina no país, após a Petrobras elevar algumas vezes as cotações em suas refinarias na semana passada.

A gasolina tem renovado máximas nominais (sem considerar a inflação) nas bombas em uma série histórica da ANP iniciada em 2013, ajudado pela decisão do governo federal de elevar tributos dos combustíveis (PIS/Cofins) no fim de julho.

O avanço aconteceu apesar de a Petrobras ter reduzido o preço do combustível nesta sexta-feira em 3,8 por cento, na maior queda em um único dia desde o início de julho, após um recuo expressivo nas cotações internacionais.

Segundo a pesquisa da ANP, a cotação do diesel nos postos brasileiros registrou alta de 0,8 por cento, para 3,268 reais por litro.

No caso do etanol hidratado, houve avanço de 0,5 por cento, para 2,758 reais por litro.

Reuters

Falta trabalho para 26,8 milhões de pessoas no Brasil

Faltou trabalho para 26,8 milhões de pessoas no terceiro trimestre do ano — resultado estável em relação ao trimestre anterior. Essa é a chamada taxa composta da subutilização da força de trabalho, que agrega os desempregados, os subocupados por insuficiência de horas e os que fazem parte da força de trabalho potencial. Com isso, a taxa de subutilização da força, que reflete o percentual dos brasileiros para quem falta trabalho, ficou em 23,9%, também estável em relação ao segundo trimestre do ano (23,8%). No primeiro trimestre, eram 26,5 milhões de pessoas nessas condições. No entanto, houve alta da taxa em relação ao ano anterior. No terceiro trimestre de 2016 ela estava em 21,2%. Os dados foram divulgados pelo IBGE na manhã desta sexta-feira.

Desemprego atinge mais pretos e pardos, diz IBGE

© VEJA/VEJA
A falta de emprego atinge mais indivíduos pretos e pardos que os demais, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do IBGE, divulgada nesta sexta-feira. A taxa de desocupação registrada para esse segmento da população foi de 14,6% no terceiro trimestre de 2017, frente a 9,9% dos brancos.

O total de pretos e pardos que buscaram e não conseguiram emprego no período era de 8,3 milhões, dentre 13 milhões desocupados (63,7% do total). Esses dois grupos étnicos representavam 54,9% da população com mais de 14 anos.

A remuneração média mensal no terceiro trimestre foi de 1.531 reais, enquanto a dos brancos foi de 2.757 reais, segundo a Pnad Contínua.

Além do desemprego, a taxa de subutilização – que considera também a subocupação, por trabalho inferior a 40 horas semanais – também é maior para pretos e pardos, de 28,3% ante 18,5% dos brancos. Segundo o IBGE, havia 26,8 milhões de brasileiros subutilizados no terceiro trimestre.

Segundo o coordenador de trabalho e rendimento do IBGE, Cimar Azeredo, os dados indicam a desigualdade no mercado de trabalho brasileiro. “Entre os diversos fatores estão a falta de experiência, de escolarização e de formação de grande parte da população de cor preta ou parda. Isso é um processo histórico, que vem desde a época da colonização. Claro que se avançou muito, mais ainda tem que se avançar bastante, no sentido de dar a população de cor preta ou parda igualdade em relação ao que temos hoje na população de cor branca”, disse o pesquisador.

VEJA.com

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

No RN número de casamentos entre homens cresce 64%

Em 2016 o número de casamentos entre homens cresceu 64,71% no Rio Grande do Norte em relação a 2015. Já o casamento entre mulheres caiu 3,23% no estado.

Os dados fazem parte da pesquisa sobre Estatísticas do Registro Civil feita pelo IBGE.

De acordo com o levantamento, em 2016 o Rio Grande do Norte registrou 28 casamentos entre dois homens. Em 2015 foram 17. 

Em relação ao casamento entre mulheres, em 2016 foram 32 e e em 2015, 31. 

O casamento de casais heterosexuais teve redução de 1,37%. Foram 15.838 em 2016 e 16.056 em 2015.

O estudo Estatísticas do Registro Civil é resultado da coleta das informações prestadas pelos cartórios de registro civil de todo o país desde 1974. Informações do G1 RN.

Prefeito atende Ministério Público e cancela processo seletivo em Japi

Está cancelado o processo seletivo simplificado que tinha por objetivo a contratação de profissionais por tempo determinado para suprir as necessidades de pessoal da prefeitura do município de Japi. A decisão tomou por base um pedido do Ministério Público do Rio Grande do Norte que questionou a lisura do certame que ocorreu em agosto e contou com a participação de 460 inscritos.

De acordo com o decreto 19/2017, a comissão responsável pelo processo deverá confeccionar um novo edital de seleção, estabelecendo novos critérios, observando as recomendações do MP. O novo processo seletivo deverá prevê a possibilidade de aproveitamento as inscrições já realizadas, inclusive, a devolução da taxa de inscrição para os candidatos que não desejarem concorrer ao novo certame.

O prefeito Jodoval Pontes (PMDB) cancelou o andamento do processo e eventuais atos de homologação, convocação ou nomeação para os cargos de gente de saúde, assistente social, auxiliar de saúde bucal, educador físico, enfermeiro, facilitador de grupo, fisioterapeuta, médico, nutricionista, odontólogo, psicopedagogo, psicólogo, supervisor social, técnico de enfermagem, visitador social, advogado, agente administrativo, arquivista, auxiliar de serviços gerais, auxiliar de farmácia, auxiliar de professor, copeira, coveiro, digitador, enfermeiro, engenheiro civil, gari, motorista, nutricionista, pedreiro, recepcionista, técnico agrícola, tratorista, veterinário e vigilante, atendendo ao pedido formulado pela 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Santa Cruz/RN.

Segundo a ação, assinada pelo promotor Ricardo José, ''o processo tem falhas que evidenciam afronta aos princípios da isonomia, publicidade, moralidade e razoabilidade''

Clique aqui e confira à íntegra documento.

Blog do Joabson Silva

Números de divórcios no RN cresce, aponta IBGE

Houve, em 2016, no Rio Grande do Norte, 2.635 divórcios (um aumento de 23,65% em relação ao ano anterior, 2.131). 

A maior parcela dos divórcios (37,8%) foi de casais com mais de 20 anos de casados. 

No Brasil, o tempo médio entre a data do casamento e a data da sentença ou escritura do divórcio é de 15 anos.

O estudo Estatísticas do Registro Civil é resultado da coleta das informações prestadas pelos cartórios de registro civil de todo o país desde 1974.

Papa vai leiloar Lamborghini que ganhou para ajudar necessitados

Reuters
O papa Francisco ganhou nessa quarta-feira (15) um Lamborghini Huracán nas cores amarelo e branco, orçado em US$ 200 mil (R$ 663 mil; há modelos há venda no Brasil por cerca de R$ 1,7 milhão), mas não usará o veículo para passear pelo Vaticano.
Francisco anunciou que o veículo, presente do fabricante, será leiloado pela firma Sotheby’s. O valor arrecadado será doado para projetos que ajudem cristãos a reconstruírem suas casas destruídas pelo Estado Islâmico na região de Nínive, no Iraque.
Também receberão doações projetos que ajudam mulheres vítimas de tráfico humano e de prostituição forçada e dois grupos italianos que prestam serviços médicos na África Central.
O papa dispensou as limusines normalmente usadas pelos pontífices e dirige um Ford Focus azul. Amarelo e branco são as cores da bandeira do Vaticano. Lamborghini é parte do grupo Volkswagen.
Folhapress

Poster do Corinthians, Campeão Brasileiro antecipado de 2017

No RN, aplicativo permite que pais acompanhem o desenvolvimento escolar de seus filhos

Danilo Bezerra/SEEC
Desde a última sexta-feira, 10, os pais de alunos da Rede Estadual de Educação podem acompanhar o desenvolvimento escolar dos estudantes através de um aplicativo para dispositivos móveis.
O SIGEduc Familiar, desenvolvido pela equipe do Grupo de Processamento de Dados da Secretaria Estadual de Educação e Cultura do RN, disponibiliza para os pais dados como notas, frequências e disciplinas ministradas em sala de aula durante o ano letivo nas escolas.
O SIGEduc é uma ferramenta de acesso dos alunos, e agora, dos pais. Cada estudante, assim como os pais, receberam um usuário e senha para acessar o canal de informação. Todos os estudantes da rede já possuem acesso ao programa, implantado no ano de 2014, por meio do Sistema Integrado de Gestão da Educação, da Secretaria Estadual de Educação e Cultura.
App está disponível na loja Google Play –
Imagem: Reprodução/SEEC
O aplicativo permite a informatização cada vez mais avançada do sistema de educação e pretende expandir o benefício da ferramenta nos próximos anos. “Essa é uma iniciativa de grande importância para os pais, alunos e também para a secretaria. Antes essa tecnologia só era presente em escolas particulares, hoje, os nossos estudantes e seus familiares também podem contar com esse serviço”, destacou Ana Paula Oliveira, coordenadora do Grupo de Processamento de Dados, da SEEC.
Para Claúdia Lima, mãe de Iara que cursa o primeiro no do ensino médio, o aplicativo contribui para a aproximação dos pais com a escola. “Agora, vou conseguir acompanhar mais de perto as atividades da escola como o o boletim e poder ajuda-la a recuperar alguma nota se for preciso. Consigo também acompanhar se ela está em sala de aula e isso me dá mais segurança”, declarou.
O aplicativo encontra-se disponível na Google Play e pode ser baixado por todos os pais de alunos da rede pública. Para instalar, basta conectar o celular à internet e baixar o aplicativo. A partir daí, o usuário já terá acesso às informações disponibilizadas pela ferramenta.
Agora RN

Marinha abre concurso público com salário de R$ 8,9 mil

© Thinkstock Bandeira do Brasil
Marinha do Brasil abriu vagas de nível superior para o Serviço Militar Voluntário (SMV), com salário bruto inicial de aproximadamente 8,9 mil reais. As inscrições, que foram abertas nesta nesta quinta-feira (16), terminam em 15 de dezembro de 2017. 

O cargo oferecido pelo concurso público é de oficial temporário. O vínculo com a instituição será renovado anualmente, chegando no máximo a 8 anos, mas “não podendo adquirir a estabilidade”.

Há oportunidades nos 9 distritos navais do país (veja a localização de cada DN no site da Marinha).

Não há restrição de gênero para se candidatar, mas é preciso ter entre 18 anos de idade e menos de 45 no ano da incorporação à instituição.

Os interessados devem ter ensino superior completo com diploma de bacharelado ou licenciatura, com validade nacional. Também vale a declaração de conclusão do curso de graduação com a data de colação de grau, acompanhada de histórico escolar. A única exceção é para as profissões de tecnologia em construção naval e tecnologia em sistema de navegação, cujo diploma deve ser o de tecnólogo.
Processo seletivo

Com data prevista para 4 de março de 2018, a prova de admissão consiste em 50 questões objetivas sobre língua portuguesa (25) e formação militar-naval (25). Para médicos, a prova será de 25 questões de português e 25 de conhecimentos específicos. 

O processo seletivo também inclui etapas como verificação documental, inspeção de saúde, verificação de dados biográficos e prova de títulos.
Inscrições

Os interessados na oportunidade devem entrar no site da Diretoria de Ensino da Marinha, clicar em “Serviço Militar Voluntário”, escolher um Distrito Naval (DN) e acessar seu link de inscrição, com seu respectivo aviso de convocação.

Exame.com