domingo, 28 de maio de 2017

Aniversariantes do Dia - 28/05/2017



Sisu abre inscrições amanhã; vagas estão disponíveis para consulta

Houve uma queda de 29,5% nos recursos em relação a 2016 - Reprodução
Começam nesta segunda-feira 29 as inscrições para a segunda edição do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As vagas estão disponíveis para consulta na página do Sisu. As inscrições vão até dia 1º de junho.
Na hora da inscrição, os candidatos podem escolher até dois cursos por ordem de preferência. Até o final do período de inscrição, o estudante poderá alterar a opção de curso. Também deve definir se deseja concorrer a vagas de ampla concorrência ou pelo sistema de cotas destinadas a estudantes de escolas públicas ou a vagas destinadas às demais políticas afirmativas das instituições.
Uma vez por dia o Ministério da Educação divulga a nota de corte de cada curso de acordo com as inscrições feitas até aquele o momento e a classificação parcial do candidato na opção de curso escolhida.
Ao todo serão ofertadas 51.913 vagas em 1.462 cursos de 63 instituições de ensino, entre universidades federais e estaduais, institutos federais e instituições estaduais. O número de vagas reduziu em relação ao ano passado, quando, no segundo semestre, foram ofertadas 56.422 vagas em 65 instituições públicas de ensino superior. A oferta depende da adesão das instituições públicas de ensino superior, que neste ano ficou aberta até o dia 19 de maio.
Neste processo, valerá a nota do Enem 2016. Para participar, os candidatos não podem ter tirado zero na redação do Enem. Ao todo, mais de 6,1 milhões fizeram o Enem no ano passado.
O Sisu terá uma única chamada, e a divulgação do resultado está prevista para o dia 5 de junho. Também nesta data será aberta a lista de espera, que permanecerá disponível até 19 de junho.
As matrículas serão do dia 9 ao dia 13 de junho e a convocação da lista de espera será feita a partir do dia 26 de junho.
Por Mariana Tokarnia – Agência Brasil

JBS corre contra o tempo para quitar R$ 18 bi em dívidas de curto prazo

Desde que a delação dos irmãos Batista veio a público, os analistas de mercado financeiro se calaram. A justificativa é que os indicadores da JBS teriam “virado pó”. Não é apenas o futuro da empresa que é considerado incerto. Pelo que foi narrado pelos próprios controladores, o passado tornou-se nebuloso, dado que ainda não é possível definir se os esquemas de corrupção distorceram os resultados anteriores. Mas há um dado concreto para todos: a JBS tem um buraco de R$ 8 bilhões para cobrir neste ano.
Vencem, agora em 2017, R$ 18 bilhões em dívidas de curto prazo – quase um terço da dívida de R$ 58,4 bilhões do grupo, um montante considerado bastante elevado. A empresa tem a opção de usar o caixa, abastecido por R$ 10 bilhões, mas precisa correr contra o tempo para conseguir o restante. Mergulhada em seus próprios relatos de ilegalidades, prestando contas a órgãos reguladores no Brasil e nos Estados Unidos, negociando multas bilionárias e sofrendo pressão dos políticos que denunciou, dificilmente terá socorro de bancos, públicos ou privados, ou credibilidade para captar no mercado. Terá de recorrer a medidas emergenciais, afirmam analistas.
Estratégia. Ciente do tamanho da encrenca, antes mesmo de a delação vir a público, a JBS montou uma estratégia para se resguardar. Parou de comprar bois à vista. A mudança desagradou aos pecuaristas, mas o pagamento a prazo para a gigantesca estrutura de abate da JBS segura no caixa R$ 1 bilhão por mês, aliviando a necessidade de capital de giro. O próximo passo, projetam consultores do setor, é o grupo começar a encolher. “A expectativa é que a JBS venda ativos, abrindo mão, num primeiro momento, de negócios que não são ligados à carne”, diz José Carlos Hausknecht, sócio da MB Agro Consultoria.
Alexa Salomão e Josette Goulart - O Estado de S.Paulo

Cinco mulheres são mortas no Rio Grande do Norte em 24 horas

Em relação a 2016, este ano de 2017 contabilizou um aumento
de 51,4% em assassinatos de mulheres - Reprodução
Em apenas 24 horas, cinco mulheres foram assassinadas no território norte-rio-grandense. As vítimas agora fazem parte das estatísticas que já apontam 1000 homicídios no estado potiguar apenas em 2017. Os crimes ocorreram entre a sexta-feira 26 e o sábado 27 nos municípios metropolitanos de Natal e Ceará-Mirim, e nas cidades de Antônio Martins, Governador Dix-Sept Rosado e Triunfo Potiguar.
Em Natal, no bairro Cidade da Esperança, zona Oeste, uma jovem de 26 anos foi encontrada morta em casa com ferimentos na cabeça. O caso segue sob investigação; em Ceará-Mirim, um casal – Maria das Graças de Jesus Santos e José Pinto da Silva – foram executados em casa. De acordo com a polícia, José teria envolvimento com tráfico de drogas.
Em Antônio Martins, a polícia registrou o assassinato de Rosineide Paula Fernandes da Silva, de 23 anos, morta a tiros enquanto jogava baralho na calçada de um bar. De acordo com a polícia, dois homens em uma motocicleta são os suspeitos do crime; em Governador Dix-Sept Rosado, mais um duplo homicídio, quando Pablo Teixeira Filgueira, de 28 anos, e Marina Rane Martins de França, de 21, foram mortos por quatro homens em motocicletas durante uma festa na comunidade Sítio Cigana; por fim, em Triunfo Potiguar, a dona de casa Leidiane da Silva Freitas, de 27 anos, foi morta a facadas em Serra de João do Vale por um suspeito que a polícia acredita ser seu ex-marido, de acordo com depoimento de familiares da vítima. O homem, que estaria insatisfeito com a separação, teria levado, em seguida ao crime, os dois filhos do casal em um motocicleta.
Neste ano, já foram 56 mulheres mortas n Rio Grande do Norte; destas, 13 teriam sido vítimas do que é configurado como “feminicídio” – quando o crime se dá por questão de gênero. Em relação a 2016, que contou com 37 mortes no mesmo período, este ano de 2017 contabilizou um aumento de 51,4%.
Agora RN

Uso do Facebook tem ligação com baixos níveis de saúde e felicidade

Apesar de proporcionar a interação entre mais de dois bilhões de pessoas, o Facebook pode oferecer indícios não muito positivos sobre seus usuários. Um estudo realizado pelas universidades da Califórnia em San Diego e de Yale apontou que o uso da rede social pode estar relacionado a níveis mais baixos de saúde e felicidade. Para o site “Digital Trends”, trata-se de uma descoberta alarmante se levarmos em conta a popularidade da plataforma.
Publicada na Revista Americana de Epidemiologia (American Journal of Epidemiology), a pesquisa aponta que aqueles que utilizam o Facebook com mais frequência são menos satisfeitos com suas vidas e menos saudáveis que as pessoas que não utilizam a rede social tantas vezes. Para chegar à esta conclusão, Holly Shakya, professora de saúde pública na Universidade da Califórnia em San Diego, e Nicholas Christakis, diretor do laboratório de humanidades na Universidade de Yale, analisaram a saúde mental e as interações social de 5.208 pessoas durante dois anos.
Durante o período, os participantes responderam a diversas perguntas que ajudavam a monitorar sua saúde, suas emoções e analisar o uso da rede social. Os pesquisadores descobriram que a frequência de acessos à rede social estava fortemente ligada a “saúde social, física e psicológica comprometidas”. Segundo o estudo, a chance do usuário apresentar problemas de saúde mental aumenta de 5% a 8% conforme conforme aumenta o número de curtidas, de cliques em links e de atualização de status.
Esta, porém, não é a primeira pesquisa que apresenta uma relação entre o uso da rede social e a saúde individual. Um estudo anterior apontou que, quanto maior a frequência de acesso à plataforma, maiores as possibilidades de a pessoa apresentar sintomas de isolamento e ansiedade.
iG

Mega-Sena acumula e próximo sorteio poderá pagar até R$65 milhões

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 1.934 da Mega-Sena, realizado neste sábado, no caminhão da sorte em Santo Antônio de Jesus (BA). As dezenas sorteadas foram 8-23-35-39-56-59. O próximo sorteio poderá pagar até R$65 milhões na próxima quarta-feira.

A Quina teve 105 apostas ganhadoras, cujo prêmio será R$ 30.987,58 para cada. A Quadra registrou 6.699 vencedores. O prêmio de cada um será R$ R$693,85.

sábado, 27 de maio de 2017

Rio Grande do Norte registra 1000 assassinatos em 2017, aponta pesquisa

Em comparação a 2016, número de assassinatos
 cresceu em 27,6% - Reprodução
Antes de chegar à metade de 2017, o Rio Grande do Norte já aponta 1000 homicídios ocorridos em seu território. A constatação foi feita pelo Observatório da Violência Letal Intencional do RN (Obvio). Em outras palavras, 6,8 pessoas são assassinas no estado potiguar por dia. Comparando os dados com o mesmo período no ano passado, se tem um aumento de 27,6%.
Em Natal, até agora, foram apontados 264 homicídios. A capital potiguar, inclusive, foi apontada pela ONG mexicana Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal, como sendo a cidade mais violento em todo o Brasil, e a décima mais violenta em todo o mundo com 69,56 assassinatos para cada grupo de 100 mil habitantes. Nesta lista da ONG, estão 19 cidades brasileiras.
Mossoró vem em segundo lugar no ranking do Obvio com 107 mortes violentas intencionais em 2017; Parnamirim está em terceiro com 69 mortes; Ceará-Mirim com 64; Macaíba, com 40 e, completando a lista, São Gonçalo do Amarante, com 35 assassinatos.
Agora RN

Governo do RN apresentará programa Cartão Reforma a todos os prefeitos

Coordenadores da Cehab foram capacitados recentemente
no Ministério das Cidades - Divulgação
A Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano (CEHAB) fará na próxima terça-feira (30), na Escola de Governo, uma apresentação sobre os programas Cartão Reforma e Moradia Cidadã Municípios a todos os prefeitos potiguares. Ambos os projetos são voltados ao segmento da habitação popular e contam com a parceria dos governos estadual e federal. Na ocasião, o governador do RN, Robinson Faria, participará da solenidade de abertura do evento.
Os prefeitos dos municípios que foram pré-selecionados pelo Ministério das Cidades, no 1º Edital de Cadastramento do Cartão Reforma, deverão vir acompanhados de dois técnicos ligados às áreas social e de engenharia no setor de habitação.
De acordo com o coordenador do Departamento de Desenvolvimento Social (DDS), da Cehab, José Amorim Fernandes, que participou recentemente, no Ministério das Cidades, de um treinamento sobre o funcionamento do Cartão Reforma, os prefeitos do Rio Grande do Norte terão a oportunidade de conhecer passo a passo as diretrizes e sistemática de operação na plataforma do programa de melhoria habitacional, para só então cadastrar os beneficiários. “É de suma importância que todos participem, pois haverá uma única apresentação. E esse conhecimento será repassado pelos gestores municipais ao seu quadro técnico. A população, seguramente, vai procurar o benefício junto às prefeituras”.
CARTÃO – Com o Cartão Reforma, famílias de baixa renda que recebem até três salários-mínimos, o equivalente a R$ 2,8 mil, terão acesso ao crédito para reforma, ampliação, promoção da acessibilidade ou conclusão de obras.
O programa tem orçamento inicial de R$ 1 bilhão e a previsão do governo federal é de que cerca de 100 mil pessoas sejam beneficiadas nesta primeira fase. O limite de crédito concedido para a aquisição do material de construção será de R$ 5 mil, em média.
Para participar do programa, o beneficiário deverá ser proprietário do imóvel e morar no local onde será feita a reforma. Terão prioridade famílias cujo responsável seja uma mulher, que tenham idosos ou pessoas com deficiência como membro, além das famílias com renda baixa. O cartão tem validade de um ano, e é necessário utilizar no período de vigência. A execução da obra é de responsabilidade da família beneficiada.
O repasse da verba será feito pelo Ministério das Cidades, via Caixa Econômica Federal, que vai entregar o cartão para famílias selecionadas. Esses valores não são um financiamento, mas um benefício. As pessoas não terão de pagar prestação ou juros pelo uso do dinheiro.
MUNICÍPIOS QUE TIVERAM O CADASTRO PRÉ APROVADO NO PRIMEIRO EDITAL
Assu, Alto do Rodrigues, Angicos, Areia Branca, Arêz, Campo Grande, Baía Formosa, Baraúna, Bom Jesus, Brejinho, Caicó, Canguaretama, Caraúbas, Carnaúba dos Dantas, Ceará Mirim, Currais Novos, Extremoz, Goianinha, Gov. Dix-Sept-Rosado, Grossos, Ipanguaçu, Itajá, Itaú, Jaçanã, Jardim de Piranhas, João Câmara, Jucurutu, Lagoa Salgada, Luís Gomes, Macaíba, Martins, Montanhas, Monte Alegre, Mossoró, Natal, Nísia Floresta, Nova Cruz, Olho d’Água dos Borges, Parnamirim, Patu, Pau dos Ferros, Poço Branco, Santo Antônio, São Gonçalo do Amarante, São José de Mipibu, São José do Campestre, São Miguel, Umarizal, Upanema e Várzea.
Agora RN

Aniversariantes do Dia - 27/05/2017





UFCG oferta 1.580 vagas de graduação para o Sisu 2017.2

Começam na próxima segunda-feira, dia 29, as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu 2017.2). A Universidade Federal de Campina Grande (UCCG) vai ofertar 1.580 vagas em cursos de graduação dos campi de Campina Grande, Cuité, Cajazeiras, Patos, Pombal e Sousa.

Confira o quadro vagas: http://bit.ly/2qogMLp

Os interessados têm até as 23h59min do dia 1º de junho para efetivar sua inscrição no site do Sisu - http://sisu.mec.gov.br/. Só poderão se inscrever, os candidatos que participaram da edição de 2016 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A lista com os nomes dos aprovados na chamada regular do Sisu será divulgada no dia 05 de junho.  Estes candidatos devem realizar o cadastramento na UFCG nos dias 09, 12 e 13 de junho.

Lista de espera

Os candidatos que não foram aprovados na chamada regular devem manifestar interesse em participar da Lista de Espera no site do Sisu no período de 05 a 19 de junho. A convocação desses candidatos pela UFCG começa no dia 07 de agosto. Estão previstas oito chamadas.

As aulas do período 2017.2 serão iniciadas no dia 09 de outubro.

Ascom